• Antonio Carlos Pereira Gomes

Palavra do Soberano - Qual é a verdade?



Onde e com que estará a Verdade ? Penso que o grande aprendizado em nossa Sublime Instituição é desbastar a “nossa” pedra bruta. Para tanto, precisamos viajar em nosso interior, despirmo-nos de todas as nossas vaidades, arrogâncias e procurarmos nos entender. Difícil? Creio que é a maior, ou pelo menos deveria ser, a meta de nossas vidas, principalmente, por pertencermos à nobre Instituição Maçônica.


Por que estou certo e não quem pensa o oposto? Creio ser difícil obtermos essa resposta, posto que ao defendermos cegamente um pensamento, sem procurar ouvir todos os lados, todas as opiniões e fazermos uma fria análise, com certeza estaremos não defendendo uma ideia ou um posicionamento, mas sim nos tornando fanáticos. Um certo dia, ouvi em uma rádio um cientista político que estava sendo muito criticado por uma corrente política sobre seu posicionamento e ao explicar seu pensamento deixou a orientação de um teste que achei muito interessante.


Desde então, assim que começo a pender por algumas ideias com mais veemência, paro e faço o teste que é muito simples. Vamos lá: Analise tudo o que aquele político que você admira e defende e selecione as dez principais decisões por ele tomadas. Faça sua avaliação: o que você concorda e o que discorda. Depois, faça o mesmo com aquele político que você abomina. Pronto.


O teste está feito, se você não encontrou pelo menos duas decisões políticas contrárias naquele que você apoia e não encontrou pelo menos duas virtudes no que você abomina, pode acreditar, você está a caminho de se tornar um fanático. Parece muito simples, mas é o princípio do equilíbrio. Ninguém está totalmente certo, ou totalmente errado - principalmente no caso do político que detém parcela considerável de apoio da sociedade. Precisamos analisar fatos, ver todas as opiniões, se quisermos ter alguma isenção e expor nossas ideias; pois caso contrário passaremos a ser ridicularizados por nossos posicionamentos, e pior: normalmente, a pessoa que se encontra nessa posição, sem argumentos, tende partir para violência verbal ou, às vezes, até física.


Nos dias de hoje, com tantas notícias, tantas páginas sociais, montanhas de “fake news”, sei que fica muito difícil para maioria das pessoas conseguirem equilibrar suas ideias. Mas, em contraposição, fomos iniciados na Sublime Instituição e ela nos dá a oportunidade de pensarmos, de viajarmos ao nosso interior, de refletirmos de maneira sóbria, para - de modo consciente - emitirmos nossas opiniões.


Na última eleição, um Ir pelo qual tinha um profundo respeito e admiração começou a me enviar e postar em sua página social uma enxurrada de notícias falsas as ditas “fakes news”, a princípio relevei, deletei as mensagens, mas quando começou a ficar abusivo fiquei preocupado e questionei esse Irmão em particular. Fiz o seguinte comentário: “Meu Ir, estou preocupado com suas mensagens. Elas são falsas ou exageradas, você está se expondo muito”. Recebi dele como resposta: “Eu sei que é tudo mentira, mas para eleger meu candidato tudo é valido”.


Confesso que a resposta do Ir me pegou de surpresa, pois nutria grande admiração e respeito por ele. Mas, a partir de então, mediante tal posicionamento, perdi totalmente a confiança, e pior: o respeito por suas ideias e opiniões. Pedi para ele não mais me enviar matérias de cunho político, deixando de seguir suas páginas sociais. Continuamos amigos, mas com um pouco mais de distância.


Não sou alienado e sei da importância que a política tem em nossas vidas, diria que é fundamental, pois tudo envolve política: nosso trabalho, saúde, segurança, educação, não somente nosso futuro e principalmente de nossos filhos, netos, IIr, amigos.


Por isso, defendo a pluralidade de ideias, a visão ampla dos fatos e não somente enxergar o próprio umbigo.

Para encerrar vou deixar mensagem do escritor dinamarquês Max Heindel sobre o que é ser maçom. “O MAÇOM ACREDITA EM SUA LUTA E EM UMA SOCIEDADE JUSTA E PERFEITA. SÃO HOMENS QUE TÊM A INDÔMITA CORAGEM DE OUSAR, A INQUEBRANTÁVEL ENERGIA DE FAZER E O DIPLOMÁTICO DISCERNIMENTO DE SABER CALAR.”


Meu QI defenda seu posicionamento, suas ideias com toda ênfase que desejar, mas nunca se esquecendo: “Ninguém é dono da verdade.” Sempre é preciso ouvir todos os lados. Como como sou do tempo do disco de vinil, acostumei-me sempre ouvir os dois lados do disco e todas as músicas.

Às vezes, até me surpreendia. Somente meus pensamentos. S F U


Nelson Luiz Frare Brasileiro com muito orgulho, pai e avô


NELSON LUIZ FRARE

SOBERANO GRANDE COMENDADOR, GRÃO DUQUE ESCOCES - SCBREAA

48 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo