• Antonio Carlos Pereira Gomes

Palavra do Soberano - Por um Brasil sem extremos



Por um Brasil Sem Extremismo Brasil só vai sair da crise e poder se tornar uma Grande Nação, quando pararmos com extremismos. Da extrema esquerda para extrema direita, temos somente disseminação do ódio, do ¨eu¨ou eles¨, da destruição, da falta de projetos. Temos que pensar o País e não ideologias ultrapassadas, é preciso ter um mínimo de discernimento e entender que essa “ignorância política” esses ranços idiotas, somente servem para alavancar a corrupção, criar mitos, salvadores da Pátria, mãe e pai dos pobres todas essas baboseiras.


Todas nações que cultuaram os extremismos escreveram tristes páginas em sua história, vejamos alguns exemplos: A Itália Fascista de Benito Mussolini, incutiu na cabeça de seu povo que a Nova Itália retornaria a ser a mesma do Império Romano que por mais de mil anos dominou o mundo> O povo incauto e ignorante foi às urnas e o elegeu. E mais ainda: o idolatrou. Os mesmos que o reverenciaram, no final da guerra em 1945, com a catastrófica derrota do exército italiano e o país em ruinas o penduraram-no de cabeça para baixo, em praça pública e com pauladas executaram o ex. e amado líder. Fato idêntico, mas com mais crueldade ocorreu na Alemanha, em 1933 o povo alemão foi às urnas e elegeu um populista de direita que pregava a supremacia branca, a ordem e a democracia.


Todos nós bem conhecemos bem o que ocorreu. Alemanha destruída mais de seis milhões mortos e o país foi divido. Por décadas, sofreu humilhações dos outros povos e até nos dias de hoje, passados quase 90 anos o povo alemão ainda guarda a dor e a vergonha de tanto mal feito a toda humanidade. Para não ficar apenas em exemplos de extremismo de direita, na esquerda podemos citar casos como Cuba, Rússia (antiga União Soviética), Albânia e tantos outros países que sofreram e alguns até hoje sofrem com o extremismo esquerdistas.


Porém o caso mais próximo e intrigante hoje é em na nossa vizinha Venezuela. Começou com ex-oficial do exército Hugo Chaves – que, após tentar golpe e ser preso, em 1998, foi eleito pelo voto popular com discurso muito conhecido aqui em nosso amado Brasil. Hoje vemos a desgraça pela qual passa o povo venezuelano, de um país no país que até pouco tempo era o mais próspero e rico da América do Sul, nos dias de hoje é um país miserável para seu povo e uma ilha de conforto para os milicianos e traficantes de droga.


Portanto pensemos em um Brasil sem extremismos, um País unido, no qual governantes se preocupem com o bem estar da Nação, que pensem em qualidade de vida, melhor ensino e educação, que invistam em saúde e respeitem a ciência , que proporcionem segurança a todos e não somente a uma casta privilegiada, onde as pessoas não vivam amontoadas em um único cômodo de barraco e que as crianças tenham que brincar nos “ esgotos para adquirirem anticorpos”. O Brasil é um País gigante, maravilhoso, abençoado por Deus e com um povo ordeiro e trabalhador. Lembremos sempre, as grandes Nações vivem da pluralidade de pensamentos, forjadas com ideias e não com revanchismos.


Uma grande Nação é formada com a união do seu povo e não com a divisão de seu povo. Nunca nos esqueçamos: O Brasil pertence a todos os brasileiros, independente de ideologias, raças, religiões, povos, cor da pele e condições sociais. O Brasil não pertence somente aos idiotas de plantão.


Nelson Luiz Frare

Soberanos Grande Comendador do REAA-SP.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo